Quais as diferenças do Auxílio Doença e Auxílio Acidente

Sumário

Os direitos previdenciários brasileiros são extensos e beneficiam os seus cidadãos com recursos emergenciais, caso ocorrer, enfermidades ou acidentes durante o trabalho com o contribuinte.

Recursos esses que chamamos de Auxílio doença ou Auxílio Acidente, porém, mesmo com as devidas semelhanças, os dois direitos divergem, enquanto os seus requisitos e concessão.

Diferenciamos os dois auxílios em seu objetivo, o trabalhador adquire o direito ao auxílio doença, quando é acometido a uma incapacidade temporária, relacionado ou não a operação e ambiente do trabalho. Já o auxílio acidente é atribuído ao funcionário na ocasião de sequelas a integridade física ou mental do cidadão, devido a uma debilidade ou acidente.

O que é o auxílio doença?

É um Direito de todo trabalhador, contribuinte à previdência, é destinado ao cidadão em situações de incapacidade temporária das execuções do
serviço, oriundas ou não de doenças e acidentes.

Um dos requisitos para a concessão do benefício é a impossibilidade de realizar atividades profissionais, durante um período superior a 15 dias. No
entanto, destacamos que o, Art.59 da Lei 8.213/9, exige que o funcionário esteja inapto para executar o seu serviço atual ou função habitual.

Destacamos que o auxílio doença não pode ser cumulativo, com qualquer outro recurso previdenciário, aposentadorias, salário maternidade,
reclusão ou auxílio acidente. Provocando perda determinada de benefício.

Requisitos

● Cumprir carência de 12 contribuições mensais;
● Possuir qualidade de segurado;
● Comprovar, em perícia médica, doença/acidente que o torne
temporariamente incapaz para o seu trabalho;
● Para o empregado em empresa: estar afastado do trabalho por mais
de 15 dias (corridos ou intercalados dentro do prazo de 60 dias se
pela mesma doença).

Auxílio doença acidentário

Recurso, designado para segurados, ausentes de suas funções e atividades atuais ou atribuídas, por um período superior a 15 dias, em
decorrência de acidente no ambiente profissional.

Este auxílio é similar ao auxílio doença previdenciário, citado no item anterior, entretanto, uma de suas exigências é a incapacidade temporária
do funcionário, provocado por um acidente no ambiente de trabalho.

Carência

Um dos requisitos, exigidos pelo INSS para a concessão do auxílio, é as 12 contribuições mensais para a Previdência. Contudo, em situações de
auxílio acidentário ou incapacidades provenientes de doenças expressas no Art. 26, da Lei 8.213/91, a obrigatoriedade da regra não se aplica.

E o auxílio acidente como funciona?

O auxílio acima, é um recurso de caráter indenizatório para profissionais com sequelas ocasionadas por acidentes de qualquer natureza, que
provocam uma redução na capacidade de atividade profissional habitual ou atribuída, anterior ao incidente.

Umas de suas divergências com o auxílio doença, é a permissão do valor de benefício acumulativo com o salário, entretanto para a sua concessão, o
profissional só adquire o Direito na interrupção do recurso anterior.

Outra distinção do auxílio acidente é a ausência de carência para a permissão do recurso, no entanto, contribuintes individuais e facultativos
não possuem direito ao auxílio acidente.

Requisitos

● Ter qualidade de segurado, à época do acidente;
● Não há necessidade de cumprimento de período de carência;
● Ser filiado, à época do acidente, como:
● Quem tem direito ao benefício
● Empregado Urbano/Rural (empresa)
● Empregado Doméstico (para acidentes ocorridos a partir de
01/06/2015)
● Trabalhador Avulso (empresa)
● Segurado Especial (trabalhador rural)

Posso pedir o auxílio-doença na via judicial?

Sim! Se o benefício foi suspenso ou negado, poderá ser requerido na via judicial, com auxilio de advogado.

A interrupção do benefício ocorre em caráter de óbito do beneficiário ou a prerrogativa de outra aposentadoria.

Reforçamos que o auxílio acidente só é, acumulativo com o salário do contribuinte, em situação de aposentadoria, por tempo de contribuição,
invalidez ou outra característica, o recurso é interrompido.

Qual o valor do auxílio acidente?

Inicialmente de acordo com o 86, § 1º da Lei 8.213/91, o depósito do benefício é em relação a 50% do salário vigente do profissional. Porém,
para trabalhadores rurais, o débito é calculado no valor de 50% do salário mínimo atual.

Quando irei receber o pagamento do auxílio-doença e auxílio acidente?

De acordo, com o Art. 60, da Lei 8.213/91, o benefício de auxílio doença é configurado a partir do 16º dia, da ausência do trabalhador, devido à
incapacidade temporária de suas atividades. É de responsabilidade do contratante de fornecer o depósito do salário integral nos 15 primeiros dias
de afastamento.

Como informamos, o início de pagamento do auxílio acidente em decorrer da cessação do recurso, de auxílio doença, porém, quando não transcorrer
de benefício adquirido, a data do primeiro depósito é após requerimento.

Meu benefício de auxílio-doença foi suspenso e agora?

O segurado do auxílio doença é acometido periodicamente em perícias médicas em uma agência do INSS, essas consultas tem caráter de avaliar,
um possível retorno às atividades de trabalho do contribuinte e de efetuar o pente fino em fraudadores da Previdência.

Quando comprovado, sequelas pertinentes que ocasionam uma redução  significativa do retorno de atividade atribuída no ambiente de trabalho, o profissional adquire o direito do auxílio acidente ou aposentadoria por
invalidez.

Contudo, antes da concessão de benefícios indenizatório, o segurado pode ser, enviado a reabilitação profissional para novas atividades no posto de trabalho.

Acrescentamos que uma extinção de benefício pode ocorrer, após capacidade total do profissional de retornar ao trabalho, ou em decorrer de
óbito e aposentadoria acumulativa em situações de auxílio acidente.

Para maiores informações, esclarecimento de dúvidas ou consulta para entrada de pedido, clique aqui e fale conosco  

Compartilhe essas informações com uma pessoa que precisa saber:

Basta clicar no botão aqui embaixo e encaminhar para o Whatsapp desta pessoa.

Compartilhar Artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search
Compartilhar Artigo
Compartilhar Artigo
compartilhar Artigo
Categorias

NÃO SAIA com dúvidas, converse por mensagem com nosso especialista.

Faça como outras pessoas e solicite uma avaliação do seu caso para saber qual caminho tomar.

Dados protegidos

×