EnglishPortuguese
EnglishPortuguese

Simulador das Regras de Transição

Com a Reforma da Previdência, foram estipuladas regras de transição para migrar para o novo regime previdenciário. Aquele segurado que esta prestes a se aposentar ou que ainda continua contribuindo com a Previdência Social poderá fazer a sua simulação e descobrir qual a regra de transição mais vantajosa no seu caso, de acordo com os seus requisitos. Disponibilizamos uma ferramenta de Simulação das Regras de Transição propostas pela PEC 6/2019, da Reforma da Previdência.

 

Como Utilizar o Simulador

1. Selecione as opções abaixo;

2. Preencha os campos solicitados; 

3. Clique em “Calcular”;

Pronto! 

Agora é só conferir o resultado nos quadros abaixo.

Homem

Mulher




Simulação Regra 1: A regra dos pontos

Entre com as informações solicitadas e simule a regra dos pontos

Simulação Regra 2: Idade progressiva

Entre com as informações solicitadas e simule a regra da idade progressiva

Simulação Regra 3: Pedágio de 50%

Entre com as informações solicitadas e simule a regra do pedágio 50%

Simulação Regra 4: Idade mínima

Entre com as informações solicitadas e simule a regra da idade mínima

Simulação Regra 5: Pedágio de 100%

Entre com as informações solicitadas e simule a regra do pedágio 100%


Ebook Gratuito | Reforma da Previdência

Regra 1 – Pontuação

Esta regra é muito parecida ao atual modelo 86/96. Quem optar por esta regra terá de somar sua idade e o tempo de contribuição para chegar a uma pontuação necessária para requerer a aposentadoria. Essa pontuação mínima exigida sobe com o passar do tempo. É preciso, portanto, ver em que ano a soma da idade e do tempo de contribuição coincide com os pontos exigidos pela Previdência para requerer aposentadoria. O que não muda é o tempo mínimo de contribuição que entra nessa conta: 30 anos (mulheres) e 35 anos (homens).

Para o homem, a soma do tempo de contribuição e da idade deve resultar em, pelo menos, 96 pontos em 2019. Essa pontuação mínima exigida aumenta a cada ano até atingir os 105 pontos, em 2028. No caso das mulheres, a pontuação inicia em 86 (em 2019) e continuar subindo anualmente até atingir 100 pontos, em 2033.

Regra 2 – Tempo de Contribuição e Idade Mínima

Em todos os casos, exige-se o tempo mínimo de contribuição para o INSS: 30 anos para mulheres e 35 anos para homens. No entanto, a idade flutuará no período de transição. A regra considera uma idade mínima para a mulher, de 56 anos em 2019. E aumenta seis meses a cada ano até chegar a 62 anos, em 2031. Já para o homem, a idade inicia em 61 anos, em 2019, e aumenta seis meses a cada ano, chegando a 65 anos no ano 2027.

Regra 3 – Pedágio 50%

O trabalhador que estiver a dois anos de se aposentar pelas regras atuais poderá optar pela regra que prevê um pedágio de 50% sobre o tempo que ainda falta. Por exemplo, quem estiver a um ano da aposentadoria deverá trabalhar mais seis meses, totalizando um ano e meio (1+50%).

Regra 4 – Idade Mínima

Essa modalidade de aposentadoria, já existente hoje e mais usada por trabalhadores informais, normalmente de baixa renda, que não conseguem contribuir de forma contínua para o INSS, também terá regras de transição.

Como a aposentadoria por idade já existia no sistema brasileiro, as mulheres, que hoje se aposentam com 60 anos, terão essa idade mínima elevada ao longo dos anos, com o acréscimo de seis meses por ano a partir de 2020, até chegar aos 62 anos em 2023. No caso dos homens, não haverá mudanças.

Regra 5 – Pedágio de 100%

Nesta regra o pedágio é maior, de 100%, mas estará disponível para todos os trabalhadores – e não só para aqueles que estão perto de se aposentar. Outra diferença é que, neste pedágio, será exigida também uma idade mínima: 60 anos para homens e 57 anos para mulheres.

Então, por exemplo, se o trabalhador está a três anos de se aposentar pelas regras atuais, terá de trabalhar por seis anos (3+100%). E, se tiver cumprido a idade mínima, poderá pedir a aposentadoria.

Caso tenha dúvidas,  preencha o formuláro logo a baixo, ou entre em contato conosco nesse link: https://jacomeadvocacia.com.br/contato/

Acesse Agora

Este simulador de regras de transição 2021 criado pelos especialistas da Jacome Advocacia para lhe auxiliar! 
Basta preencher os campos abaixo para liberar o simulador:
×